ENTREGAMOS NO
MESMO DIA*

Same Day
Delivery*

*SP - Capital

TELEVENDAS:
(11) 5041-1596
(11) 5096-2494

Tabacaria Nacional
Al. dos Maracatins, 1680
Moema - São Paulo
Estacionamento no Local
 

Ligue para 11 5041-1596 e solicite nossa lista completa de charutos, cigarrilhas e fumos para cachimbo.
Call us and ask for a complete list of cigars, cigarillos and pipe tobacco.

 
 
Home > Como fumar cachimbo
 
     
 

A ARTE DE FUMAR CACHIMBO

Neste artigo tentamos compilar tudo o que um iniciante
precisa saber para começar nesta arte que é fumar cachimbo.



1º Passo – Como colocar o fumo no fornilho

Primeiro de tudo, escolha um bom cachimbo e selecione um tipo de fumo que mais lhe agrade. Isto resolvido, o mais importante de se ter em mente é encher corretamente o fornilho para que o fumo queime suave e uniformemente.

Muitos fumante preferem deixar o fumo em sua embalagem original e usam o cachimbo e como se fosse uma colher dando uma grande “colheirada” no fumo com o próprio cachimbo. Feito isso, com o dedo ou com um socador, dê uma compactada no fumo com cuidado para não socar demais.

Você notará que, depois de socar o fumo, ainda restará espaço no fornilho, complete o fornilho com mais um pouco de fumo e dê mais uma socada de leve. Com a prática, você perceberá que se socar demais o fumo, ele queimará muito rapidamente, e se socar de menos ele tenderá a se apagar constantemente.

Pronto, seu cachimbo está pronto para acender.

2º Passo – Como acender seu cachimbo

O Melhor instrumento para se acender um cachimbo na minha modesta opinião é um isqueiro de chama normal, mas muitos cachimbeiros preferem os fósforos. Isto fica a critério do fumante.

Com o cachimbo em mãos, coloque a chama por cima do fumo e dê pequenas puxadas no ar do cachimbo, tente queimar o fumo em vários pontos pois isso facilita a propagação do calor.

Outro fator muito importante neste momento é que o fumo tende a aumentar de tamanho e se elevar devido ao calor, por isso use um socador (ou para os mais relaxados a própria caixa de fósforos ou o fundo do isqueiro) para uma última compactada no fumo acesso, isso se mostrará crucial para o cachimbo não apagar.

3º Passo – Como amaciar seu cachimbo

A maioria dos cachimbos (de boa qualidade) já vem tratados de fábrica e por isso já proporcionarão uma fumada prazeirosa logo na primeira vez, mas a experiência comprova que um cachimbo fica melhor ainda com o tempo, como um motor de carro, ele ficará amaciado.

Após algum tempo de uso o fornilho ficará com uma camada de carvão de aproximadamente 1 mm, sendo este o sinal de que seu cachimbo já está maduro, ou seja, no seu potencial máximo.

4º Passo - Como esvaziar o cachimbo

Use um utensílio apropriado para limpar seu cachimbo, há vários no mercado. De maneira nenhuma bata o cachimbo para esvaziá-lo, isso evitará que você danifique a cabeça do seu cachimbo ou provoque danos à piteira.


5º Passo - Limpeza

Além de instrumentos para esvaziar o cachimbo após a fumada, outro instrumento importante é o limpador de algodão. Ele permite que você limpe o duto e a piteira por dentro, deixando seu cachimbo sem nenhum resto que possa comprometer fumadas futuras.


Últimas Dicas

O cachimbo é uma forma de transformar um momento de ócio num ritual de meditação e prazer. Para que isso ocorra você deve fumá-lo de forma calma e tranqüila.

É preferível deixar que o cachimbo se apague do que tentar mantê-lo acesso dando muitas tragadas rápidas. Assim a fumaça não ficará muito quente e você poderá desfrutar como se deve.

 

Formas de Cachimbo

A maioria dos artigos internacionais definem que cada personalidade pede um tipo de cachimbo. Folclore ou não, há muitas formas e modelos no mercado, veja abaixo algumas características de cada forma:


Apple - Com a cabeça ligeiramente arredondada, lembra o formato de uma maçã. O cabo normalmente é reto, porém alguns modelos têm cabo levemente curvado.

Billiard - Este é o cachimbo clássico, o modelo que deu origem a todos os cachimbos modernos. Com um tamanho mediano de cabeça, ele é apropriado para a maioria das pessoas, inclusive principiantes.

Billiard / Bent / Classic Bent - Como o nome sugere, este é o modelo clássico com algumas características do modelo Billiard.

Canadian - Este é visto por muitos como o mais elegante e clássico de todos os modelos. Tem um cabo singularmente longo e uma piteira curta. 

Bulldog - A cabeça é arredondada e sua parte inferior é esculpida de forma característica. Nos modelos em que o cabo é curvo, dá-se o nome de Bent Bulldog.

Churchwarden - Remanescente dos clássicos cachimbos de barro, é um modelo muito popular na Inglaterra e na Alemanha, onde tem o nome de Lesepfeife.

Lovat - Um outro modelo que se desenvolveu a partir do modelo Billiard, sendo que a única diferença se encontra na sua piteira de tamanho reduzido.

Pot - A cabeça tem um tamanho pequeno com uma base arredondada. Ideal para principiantes, desde que o diâmetro não seja muito grande.


Tipos de Tabaco

Existem cerca de 40 variedades de nicotina tabacum e nicotina rústica. Essas duas espécies abastecem o mundo do tabaco puro e cada uma delas é dona de características e qualidades diferentes.
A escolha do fumo é tão pessoal como a escolha do cachimbo. Há fumos aromáticos, que agradam até os não fumantes. Há também os fumos neutros, ideais para o cachimbeiro preparar sua mistura. Para o principiante, uma dica: comece com um fumo leve e suave para, aos poucos, habituar-se ao uso do tabaco.

Os fumos base usados nas misturas são:

Oriental - Conhecido como turco selvagem, existem muitas e diferentes variedades desse tabaco. Tem aroma picante e sabor especial, que fazem dele um exótico ingrediente para as misturas com outras variedades.

Virginia - É o tipo de tabaco predominante nas extensas plantações americanas. Apresenta folhas douradas e escuras. As escuras, que são muito usadas para misturas, têm aroma suave e agradável, alto teor de nicotina e são mais aromáticas e encorpadas que as douradas (Light Virgínia).

Burley - Tabaco de textura rústica, amarelado e com baixo conteúdo de açúcar. Cresce em enormes plantações no Kentucky. Tem sabor forte e intenso.

Latakia - Fortemente aromático é, atualmente, muito cultivado no Oriente Médio. É empregado sempre como fumo de adição, temperando outras misturas. Seu sabor e corpo são acentuados. Uma das características da sua participação nas misturas é de produzir um efeito de mistério, bastante procurado. Está entre as misturas mais fumadas hoje em dia.

Perique - Usado como tempero, produzido somente em uma pequena área da Louisiana, nos Estados Unidos. Tem paladar amargo e forte tempero, ficando entre o figo e a ameixa. Foi descoberto pelo francês Pierre Clenet, que aperfeiçoou o manejo dos indígenas locais, que consiste em fermentar o tabaco no líquido obtido de sua prensagem.

Kentucky - Como o próprio nome indica, cresce nas plantações do estado de Kentucky nos Estados Unidos. Tabaco forte, com alto teor de nicotina, de coloração marrom escura e textura áspera e rústica.



Outro ponto que costuma-se perguntar é o sobre o fumo Cavendish

O Cavendish é mais um processo de curar e cortar o tabaco do que propriamente um tipo de tabaco. Este processamento e corte são usados para apurar o gosto doce natural do tabaco.

O Cavendish pode ser produzido de qualquer tipo de tabaco mas é geralmente feito com a mistura de Kentucky, Virgínia, e Burley.

O processo começa compactando-se as folhas do tabaco em um bolo com aproximadamente uma polegada. O bolo é então submetido ao calor do fogo direto ou vapor, acelerando a fermentação do tabaco.

Deste processo resulta um tabaco doce e suave.
O bolo é cortado, e estas fatias são quebradas em várias partes. Vem então a parte do Flavoring, ou Aromatização, onde, pode-se optar pela adição de aromas.



Há vários tipo de Cavendish. O Cavendish Inglês, por exemplo, é feito com Virgínia curada no fogo, cozinhada e armazenada sob pressão para permitir que o tabaco cure e fermente por vários dias ou até semanas.
Há diversas cores de Cavendish, incluindo o tão conhecido Cavendish Preto, e diversos tipos de misturas com grande variedade de sabores. As misturas modernas incluem sabores como cereja, baunilha, morango, bourbon, etc.

O método Cavendish tem origem no século 16, quando o Sr Thomas Cavendish, em expedição a Virginia descobriu que adicionando açúcares ao tabaco e deixando-o fermentar por mais tempo, produzia-se um tabaco mais maduro e mais suave.

Hoje em dia a mistura típica dos ingredientes é de 54% de tabaco, 22% água, 8% álcool (Glicerol/Sorbitol), açúcares e os aromatizantes específicos (cereja, por exemplo).



Hoje em dia, as principais marcas de fumo para cachimbo comercializam blends exclusivos feitos com variedades de fumos listadas acimas. Cabe a você, fumante, escolher as marcas que mais gosta. Conheça algumas marcas famosas de fumo para cachimbo e seus blends.

 
 



 







Tabacaria Nacional - O melhor lugar em São Paulo para se comprar charutos e cachimbos.
Tabacaria Nacional - Best place to buy cigars and smoking pipes in São Paulo.
Al. dos Maracatins, 1680 - Moema - São Paulo - Tel. 11 5041-1596 / 11 5096-2494 - Estacionamento no local